Facebook
Facebook
Instagram
YouTube
Twitter

FAMÍLIA EM TEMPOS DE DISTANCIAMENTO SOCIAL

O distanciamento social foi uma das medidas orientadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) a fim de conter a propagação do coronavírus, afastando as pessoas de suas atividades sociais cotidianas e alterando suas habituais rotinas. Dentre elas: a suspensão das aulas e eventos sociais, a limitação do funcionamento de comércios e serviços não essenciais; restrição do acesso das pessoas a locais públicos, como praias e praças, em contrapartida, houve um aumento da demanda de trabalho no formato home office.

O trabalho em home office tem se tornado cada vez mais presente na rotina profissional de algumas empresas e veio se caracterizando como um importante recurso diante da pandemia ocasionada pela Covid-19. As medidas recomendadas pela OMS fizeram com que muitas empresas liberassem seus colaboradores para trabalhar a partir de casa. Assim, este trabalho remoto vem possibilitando que as pessoas se resguardem em suas casas, evitando exposição aos riscos de contágio ao Coronavírus. Por isso, o home office deve se intensificar, mesmo após a pandemia.

Entretanto, os problemas domésticos diversos, animais de estimação, vizinhos, podem tornar a própria casa um ambiente cheio de distrações, além de causar situações estressantes na interação com os familiares. O que se vê é toda uma crise gestada, nunca antes vista ou imaginada, responsável por profundas transformações na organização familiar e nas relações sociais.

É importante neste momento encarar a crise como possibilidade efetiva de crescimento e buscar uma reorganização em todas as relações, especialmente na família, buscando adaptações mais satisfatórias e maneiras mais funcionais de comunicação entre os membros familiares em seus subsistemas (conjugal, parental, filial e fraternal).

Para as famílias que hoje sofrem os efeitos tanto do distanciamento quanto do isolamento social (pessoas contaminadas isoladas dentro da própria casa) é preciso muita energia para superar estes desafios da pandemia, uma das alternativas é procurar trabalhar com bom humor e muita criatividade dentro de casa para que a monotonia, o tédio e o estresse não enfraqueçam ou prejudiquem as relações.

OS DESAFIOS DA ROTINA DOMÉSTICA PARA OS MEMBROS DA FAMÍLIA

Se entreter os filhos já era difícil antes da pandemia aos finais de semana, imagina agora com o isolamento social? Dois dos maiores desafios são evitar os acidentes domésticos e determinar uma rotina saudável de segunda a segunda para os filhos.

Bem nesse momento, em que os filhos não podem ver os demais membros da família e nem visitar e brincar com seus amigos, que os  pais estão sobrecarregados com tantas diligências e até a vida conjugal deixa a desejar, o grupo familiar deve se unir para não perder o controle emocional. O estreitamento das relações entre os membros da família, cerceados da liberdade de interagir com outras pessoas, atinge sobretudo o nível de tolerância de cada um.

Manter um ritmo aceitável conciliando o trabalho de home office, aulas on-line com os filhos, incluir horários para momentos de diversão com os filhos e outros períodos relaxantes com o cônjuge, e até dar atenção ao animal de estimação, caso tenha, são ações que farão toda a diferença na organização da casa no cotidiano.

Se cada um fizer um pouquinho, as tarefas domésticas acabarão mais rápidas e sobrará mais tempo para a boa relação com a família – algo que muitos reclamavam não ser possível devido à rotina antes da pandemia.

O AMOR, A PACIÊNCIA E A CRIATIVIDADE SÃO GRANDES ALIADOS NO ENFRENTAMENTO A PANDEMIA

Não é exagero dizer que nunca se passou tanto tempo dentro de casa. A rotina pode ser cansativa, desgastante e estressante, mas para aqueles que escolherem agir com carinho, calma e imaginação poderão enfrentar esta pandemia e este distanciamento social de forma menos difícil e mais altruísta.

Cada família desenvolve formas para combater o tédio da rotina para não tornar desgastante o convívio familiar, assim de acordo com seus padrões poderão selecionar diversas alternativas possíveis como: o uso de aplicativos para se comunicar virtualmente com quem está distante da família ampliada e amigos. Buscar um melhor convívio com jogos de tabuleiro ou jogos com cartas e até aprender novas aptidões como cozinhar coletivamente, por exemplo. Sendo que o mais importante é desenvolver maior intimidade entre seus membros conhecendo-se mais, se comunicando de forma mais saudável, onde todos tenham a liberdade de falar sobre o que fazem, pensam e sentem.

Com o amor, paciência e criatividade fica mais fácil prosperar em meio aos desafios, vencer esses tempos difíceis de distanciamento social, e finalmente viver os benefícios do convívio familiar. Assim, dá para reconhecer e reforçar mais as características positivas que há em todas as famílias como: lealdade, responsabilidade, tolerância, divertimento e bondade, pelas quais nos expandimos e enriquecemos uns aos outros.

Facebook
Facebook
Instagram
YouTube
Twitter