CURSO DE CAPACITAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL EM HOSPITAL PÚBLICO E PRIVADO

JUSTIFICATIVA

Novas competências devem perpassar a formação acadêmica, e dirigir-se à formação continuada com embasamento científico e a busca do contínuo aperfeiçoamento.  Assim, lançamos como ferramenta o curso de Extensão de Serviço Social em Hospital Público e Privado, o curso foi elaborado e estruturado sob uma visão atual de conjuntura sob cenário vivenciado na área da Saúde e das complexas relações sociais e familiares que interferem diretamente no processo de desospitalização.

Hoje no Brasil, vivenciamos uma grande crise no Setor de Saúde Pública e Privada, devido ausência de recursos, sejam físicos, materiais e de Recursos Humanos disponíveis para tratamento da população. A carência de leitos, é hoje vivenciada, tanto pelos usuários do Serviço Público, assim como, da Rede Privada de Saúde. É importante refletirmos o porquê que isto ocorre e em situações contraditórias

Outro ponto importante e que não podemos ignorar, é quanto ao envelhecimento da população, e que de certo modo, coloca para os representantes políticos a necessidade de ampliar e rever os serviços disponíveis de atenção à saúde para idosos, a delinear uma política de cuidados para os idosos dependentes e independentes e a buscar fontes de financiamento para garantir os benefícios da seguridade social.

Diante deste cenário falando especificamente sobre a atuação do Assistente Social na área hospitalar, iremos focar as grandes possibilidades de atuação deste profissional na área da saúde, atuando como educador, como mediador, mobilizador e articulador das relações entre equipe-paciente-família, buscando novos caminhos para mudança e aprimoramento destas relações.  Focaremos uma atuação voltada para o desenvolvimento do potencial humano, sensibilizando para que o outro reflita e perceba soluções para suas dificuldades sociais, é importante o Assistente Social ficar atento, para não assumir o papel do outro, nem da família e nem da equipe, mas colaborar para que aprendam a buscar aquilo de que necessitam de forma independente.

Não é incomum nos depararmos com problemas sociais instalados no núcleo familiar que afloram no momento da alta hospitalar.

Sabemos que internações prolongadas ou de longa permanência hospitalar, tornam-se processos muitas vezes dificultosos e dolorosos para sensibilização da família no momento da desospitalização, por motivos muitas vezes, de dificuldade na organização interna na rotina familiar e na divisão de tarefas que se faz necessário diante da nova realidade e no acolhimento novamente do seu familiar, que muitas vezes, volta para o domicílio com limitações e dependências para realização de suas atividades básicas de vida diária.

Nos deparamos  ainda, com situações de abandono familiar, problemas financeiros, conflitos familiares diversos que acabam impactando no processo de alta hospitalar.

Procuramos assim, solidificar os conhecimentos sobre a família e as práticas profissionais a ela relacionadas que venham fortalecer os profissionais em sua formação complementar, cuja afinidade acaba por compor uma multiplicidade de intervenções, numa prática transdisciplinar. As demandas sociais pautam-se em novos paradigmas e a exigência para a intervenção é de um profissional atualizado em relação ao contexto econômico, político, cultural e social. Assim, a complementaridade da formação continuada deverá estar conectada à compreensão da problemática apresentada e da ação focal no sistema de relações da sociedade brasileira.

OBJETIVOS

OBJETIVO GERAL:

Capacitar profissionais graduados em Serviço Social para atuar na área da saúde e nos seus diversos contextos e demandas instaladas.

Capacitar os profissionais para atuarem como facilitadores no processo de transição entre hospital e domicílio, buscando a sensibilização, à orientação e apoio à família, alertando-os sobre a co-rresponsabilidade da família no processo.

 Apresentar cases relacionados à atuação do Serviço  Social em Hospital Privado;

Apresentar cases relacionados em Hospital Público.

Ensinar como medir o desempenho da atuação do Serviço Social

PÚBLICO ALVO

Assistentes Sociais.

LOCAL

CEFATEF – Av. Pompéia, 2094 – Perdizes. São Paulo (Próximo metrô Vila Madalena)

CARGA HORÁRIA

54 horas.

Semanal: 3ª feira das 19h00 às 22h00.

COORDENAÇÃO

Adriana Longuinho da Silva.

METODOLOGIA

Aulas expositivas e interativas, com vivências e práticas desenvolvidas pelos alunos. Focando a valorização da experiência profissional relacionada entre o que se faz e o que se aprende.

AVALIAÇÃO

O aluno será avaliado através da participação na aula e pelos trabalhos efetuados.

O aluno deverá completar no mínimo 75% da carga horária oferecida pelo curso e assinar lista de presença.

CONTEÚDO

Falando sobre Família;

Família em situação de doença;

Humanização do atendimento;

Ética e Postura Profissional;

Proatividade e Etiqueta Profissional;

O profissional e a Rede de Recursos;

Perfil do Assistente Social em equipes multidisciplinares;

Atuação do Serviço Social na Rede Pública

Atuação do Serviço Social na Rede Privada

Home Care X Longa Permanência Hospitalar;

Cuidados Paliativos;

Violência X Vulnerabilidade ;

UPA e Serviço Social;

Atendimento do Serviço Social com Idoso;

Serviço Social em Oncologia;

Relatório Social/ Parecer Social/ Evoluções Técnicas

Indicadores e Estatísticas em Serviço Social